Certos intelectuais não perdem sua linhagem autoritária e elitista rotulando as escolhas do Povo como imbecilidade!

Eu tenho um grande constrangimento em rotular a escolha do povo, o prazer e as alegrias que ele tem como sendo uma opção imbecil.
Eu precisaria ter muita convicção, como alguns têm, para dizer o que é Arte do que não é.
Eu passei do tempo de achar que tenho o monopólio da verdade e de ser virtuoso o bastante para dirigir as massas.
Já não quero mais isso há muitos anos.
Quando e se o povo quiser ele fará a revolução que entender lhe seja propícia e ideal.
Eu não sou vanguarda de ninguém e de nenhuma causa.
Minha única certeza é que a dúvida é permanente, as verdades não são eternas e que todos vamos voltar ao estado inorgânico.
Ricos e pobres. Intelectuais e imbecis. Doutores e analfabetos.
Nós seremos varridos apesar de todas as nossas vaidades e pretensões!
Simples assim.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Umberto Eco: 14 lições para identificar o neofascismo e o fascismo eterno | GGN | O CLARO: A Revista Samuel reproduz o texto de Umberto Eco Ur-Fascismo, produzido originalmente para uma conferência proferida na Universidade Columbia, em abril de 1995...

'Risco de economia permanecer estagnada é visível a olho nu', diz presidente do IBGE - 05/12/2016 - Mercado - Folha de S.Paulo | O CLARO: Triste ver nosso país indo pro buraco!

Lei que pune homofobia em SP já aplicou cem advertências e 15 multas - 07/11/2016 - Mônica Bergamo - Colunistas - Folha de S.Paulo