(20) Fernando Claro Dias - Prefeitura Municipal de Vila Velha constrange motorista ao dificultar recebimento pagamento por uso de estacionamento em via pública, do povo!

(20) Fernando Claro Dias

Vitória, ES, 21 de maio de 2014

Bom dia a todos e todas.
O que fazer, Prefeitura de Vila Velha?

Assunto: Cobrança de estacionamento em via pública, isto é, do povo. Falta de bom senso e razoabilidade. Constrangimento por parte do Gestor Público e seus prepostos. Trinta e quatro anos de CNH e nenhuma multa.

Moramos em Vitória e fomos de carro à Vila Velha. 

Estacionamos o carro, às 16h37, no Centro.

Quando fomos pegar o carro, já era noite, e percebi que tinha um papel colocado preso ao para brisa.

Com medo da violência (“nóias”, assaltos e sequestros relâmpagos) entramos no carro com pressa e demos a partida sem que fossemos abordados por qualquer funcionário da empresa. Nem ouvir apito ouvimos. Não vimos sequer um guarda municipal, muito menos PM.

Com o carro já em movimento percebi um papel colocado preso ao para brisa.

Quando chegamos em Vitória foi que constatamos tratar-se de Aviso de Cobrança por Estacionamento no valor de R$9,00 (nove reais).

Telefonei para empresa e esta informou que tinha que pagar até 24 h em qualquer parquímetro em Vila Velha. Ou seja: para pagar R$9,00 de estacionamento teríamos que sair de Vitória, pagar novos pedágios, gastar combustível, sujeitar-nos a engarrafamentos, e pagar outro estacionamento, para fazer o pagamento no parquímetro, como se tivéssemos tempo de cumprir este procedimento absurdo e nada razoável.

Retornamos 20 dias após a Vila Velha para pagar o “bendito” estacionamento e fomos à Rua Dr. Freitas Lima, n. 57, pois o funcionário cobrador de estacionamento nem o parquímetro não aceitavam o pagamento, informando que deveríamos ir na Sede da Empresa.

Qual não foi nossa surpresa quando em lá chegando as funcionárias informaram que não poderiam receber o valor, pois a cobrança tinha sido enviada para PMVV, cujo valor já estava atualizado com juros e multa em R$59,00.

Conclusão, voltamos para casa, sem pagar o estacionamento que já se tornara multa, apesar de nossa disposição e boa vontade de pagar o referido valor.

Como gatos escaldados, desta vez deixamos o carro no estacionamento de um supermercado. Pelo menos assim compraríamos alguns itens necessários e ficaríamos livre de outra cobrança de estacionamento em via pública, que quer dizer, do povo.

Só o povo liberta o povo!


Fernando Claro
Advogado
OAB-18480-ES
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Umberto Eco: 14 lições para identificar o neofascismo e o fascismo eterno | GGN | O CLARO: A Revista Samuel reproduz o texto de Umberto Eco Ur-Fascismo, produzido originalmente para uma conferência proferida na Universidade Columbia, em abril de 1995...

'Risco de economia permanecer estagnada é visível a olho nu', diz presidente do IBGE - 05/12/2016 - Mercado - Folha de S.Paulo | O CLARO: Triste ver nosso país indo pro buraco!

Lei que pune homofobia em SP já aplicou cem advertências e 15 multas - 07/11/2016 - Mônica Bergamo - Colunistas - Folha de S.Paulo