Ação Penal n. 470. FUNDO VISANET NÃO TINHA APORTE FINANCEIRO DO BANCO DO BRASIL. Vídeo de sessão no STF mostra intrigante questionamento que nos impõe grandes indagações.

Ação Penal n. 470.
O vídeo abaixo mostra um intrigante questionamento ocorrido no STF, ao vivo, e que nos força a refletir.
Trata-se de uma pergunta fundamental feita pelo Senhor Ministro Relator, Joaquim Barbosa, ao advogado Dr. Marthius Sávio Cavalcante Lobato, a quem o Ministro saudou pela “brilhante sustentação” em defesa de seu patrocinado, Sr. Henrique Pizzolato.
Ao responder à pergunta do Senhor Ministro, qual seja, se o Banco do Brasil tinha participação no Fundo VISANET, o advogado negou categoricamente ao Sr. Ministro Joaquim Barbosa exibindo resultado da perícia que tinha concluído ser o Fundo composto de dinheiro eminentemente privado, resultado de cada compra de cada particular que utilizasse o cartão, no caso com a bandeira Visa, cuja venda era feita por vários bancos dentre eles o Banco do Brasil, portanto não tinha qualquer aporte financeiro do BB.  
  

Advogado de Henrique Pizzolato questiona acusação



Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

ConJur - Supremo deve buscar a invisibilidade política | O CLARO: "a história cobra um preço alto para quem quer fazer experimentalismo generalizado, especialmente a partir da entidade que deveria servir como guardião das instituições e dos princípios estruturantes previstos na Constituição."

Ex-membro do Comité Central do Partido Comunista do Vietname detido por corrupção | O CLARO: Um Revolucionário não se deixa corromper e acusação de corrupção deve ser cabalmente provada.

Justiça solta diretor da Dersa, acusado de desvios em obras durante governos tucanos em SP | Revista Fórum | O CLARO: Operação Pedra No Caminho atinge em cheio candidatura do tucano Geraldo Alckimin do PSDB-SP em 2018