SOBRE O RISCO QUE OS PODEROSOS CORREM DE SE ORIENTAREM PELOS ADULADORES QUE SE ABSTÊM DE CRITICAR E FAZER PROPOSIÇÕES. François de Callières, Diplomata Secretário de Gabinete de Luís XIV

SOBRE O RISCO QUE OS PODEROSOS CORREM DE SE ORIENTAREM PELAS ADULAÇÕES

“A ELEVADA ALTURA das cabeças coroadas não impede que sejam humanas; na verdade, sob certos aspectos expõe-nas a determinadas fraquezas de que os homens menores, em virtude de sua situação, estão, em grande parte, livres. Há certo orgulho da posição, uma autoestima arrogante, só encontrada em pessoas de alta colocação e bastante clara em reis e ministros. Por conta desse fator, e por conta do poder de fato de sua posição exaltada depositada em suas mãos, os reis são abertos à persuasão e à educação e à adulação de um modo pelo qual não se tem acesso a homens de menor cepa. Essa consideração deve estar sempre presente na mente do bom negociador, que deve, pois, empenhar-se em despir-se de seus próprios sentimentos e preconceitos e colocar-se no lugar do Rei, de modo a poder compreender por completo os desejos e caprichos que conduzem seus atos. E, uma vez feito isso, deve perguntar-se: “Agora, se eu estivesse no lugar deste príncipe, sendo detentor de seu poder, sujeito às suas paixões e preconceitos, que efeito teriam sobre minha missão e meus argumentos?” Quanto maior a frequência com que ele se colocar no lugar dos outros, mais sutis e eficazes serão seus argumentos. Naturalmente, não é somente em questões de opinião que tal uso da imaginação é valioso; é, mais especialmente, em todos os aspectos pessoais em que o poder de agradar por meio da adulação ou qualquer outro meio for eficaz...”

 François de Callières, Diplomata Secretário de Gabinete de Luís XIV
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Umberto Eco: 14 lições para identificar o neofascismo e o fascismo eterno | GGN | O CLARO: A Revista Samuel reproduz o texto de Umberto Eco Ur-Fascismo, produzido originalmente para uma conferência proferida na Universidade Columbia, em abril de 1995...

'Risco de economia permanecer estagnada é visível a olho nu', diz presidente do IBGE - 05/12/2016 - Mercado - Folha de S.Paulo | O CLARO: Triste ver nosso país indo pro buraco!

Lei que pune homofobia em SP já aplicou cem advertências e 15 multas - 07/11/2016 - Mônica Bergamo - Colunistas - Folha de S.Paulo