Em resposta ao artigo do Senhor Presidente da OAB-RJ, Doutor Wadih Damous, o DESUMANO!ano!

Texto na íntegra do Portal da OAB-RJ
http://www.oabrj.org.br/detalheArtigo/2908/Wadih-Atuacao-do-CNJ-contribui-para-tornar-Justica-mais-transparente.html
"14-03-2012

Luz sobre o Judiciário - Wadih Damous

Nos últimos meses o Judiciário tem estado na berlinda. Aquele Poder distante da sociedade, fechado, passou a ocupar páginas dos jornais. E, com frequência, em matérias que noticiavam privilégios ou procedimentos pouco recomendáveis de alguns de seus integrantes.

Um Estado de direito precisa de um Judiciário respeitado. Por isso, a transparência que deve permear as instituições de uma sociedade democrática não deve ser confundida com a aceitação de generalizações negativas que atinjam o conjunto dos servidores daquele poder.

Mas, essa recente exposição a que foi submetida o Judiciário foi positiva. Afinal, enquanto bem ou mal os trabalhos do Executivo e do Legislativo são acompanhados pelos cidadãos, o Judiciário sempre se assemelhou a uma caixa-preta.

Isso moldou um tipo de comportamento extremamente negativo. Muitas vezes, juízes procedem de forma arrogante, ao tratar com o cidadão comum ou com advogados com quem lidam por foça de seu trabalho.

A atuação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e, em particular, de sua corregedora, Eliana Calmon, contribuiu para lançar luz sobre o Judiciário. Isso, em que pese a resistência da maioria das entidades representativas dos magistrados, marcadas por um corporativismo estreito.

Mas, se passos foram dados, ainda há muito o que caminhar.

Privilégios continuam existindo. Cito dois. Juízes têm 60, e não 30 dias de férias por ano, sob a justificativa de que trabalham muito. Ora, isso é risível se se pensa nas condições de boa parte dos trabalhadores braçais do País.

Um juiz corrupto é punido com a aposentadoria, mantendo íntegros os vencimentos. Já qualquer outro funcionário público na mesma situação é demitido a bem do serviço público.

Se estamos numa república, por que essas diferenças?

*Wadih é presidente da OAB/RJ."" 



____________________________________________________________________________________________________________



RESPOSTA DE FERNANDO CLARO DIAS AO SENHOR PRESIDENTE WADIH DAMOUS


VITÓRIA, 16 DE MARÇO DE 2012
EXCELENTÍSSIMO SENHOR PRESIDENTE WADIH DAMOUS
ABSTENHA-SE DE TERGIVERSAR e MOSTRE TRANSPARÊNCIA e HUMILDADE MANIFESTANDO-SE PUBLICAMENTE SOBRE SUA CONDUTA COMO PRESIDENTE da OAB-RJ, no drama que atingiu em cheio o ADVOGADO FERNANDO CLARO DIAS - OAB-50226-RJ, que subscreve a presente!
Convido-o a contestar por escrito e/ou oralmente, na minha frente, ao vivo, e para todo o Brasil sobre sua "Humanidade", Justiça, Solidariedade, Sabedoria e Equilíbrio à frente da Casa do Advogado!
Vossa Vossa Excelência tratou com ARROGÂNCIA, DESPREZO, DESUMANIDADE advogado com 27 anos de REGULAR INSCRIÇÃO.
Assinado por:
Fernando Claro Dias
Advogado
OAB-18480-ES





Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Umberto Eco: 14 lições para identificar o neofascismo e o fascismo eterno | GGN | O CLARO: A Revista Samuel reproduz o texto de Umberto Eco Ur-Fascismo, produzido originalmente para uma conferência proferida na Universidade Columbia, em abril de 1995...

'Risco de economia permanecer estagnada é visível a olho nu', diz presidente do IBGE - 05/12/2016 - Mercado - Folha de S.Paulo | O CLARO: Triste ver nosso país indo pro buraco!

Lei que pune homofobia em SP já aplicou cem advertências e 15 multas - 07/11/2016 - Mônica Bergamo - Colunistas - Folha de S.Paulo